quarta-feira, 18 de Maio de 2011

O Cerejal de A. Tchekov

Grupo de Teatro Amador de Santo Tirso "Os Quatro Ventos" e a Câmara Municipal de Santo Tirso apresenta:
"O Cerejal" de A. Tchekov

ENTRADA LIVRE

Faixa Etária: Maiores de 12 anos

Versão Portuguesa: Eusébio de Carvalho
Direcção Artística e Encenação: Pedro Ribeiro

Sinopse:
Depois das apresentações de “O Urso” e de “Um Pedido de Casamento” chega altura de encerrarmos o Ciclo Tchekov com: "O Cerejal” - a última peça de Anton Tchekov, estreada no Teatro de Arte de Moscovo em 17 de Janeiro de 1904 numa produção dirigida por Constantin Stanislavski.

Liouba Ranévskaia, depois de alguns anos de ausência, chega novamente à propriedade onde nasceu e descobre que a casa e todo o jardim das cerejeiras estão prestes a ser vendidos em leilão para amortizar as dívidas da família.

A peça é uma história simbólica sobre mudança. Desenrola-se no início do século XX, numa Rússia que se desenvolve e abre ao mundo moderno. O jardim simboliza o passado e cada personagem lida com o “deixar o passado para trás”. Esta obra-prima mostra-nos como o ser humano pode encontrar formas de se libertar do passado através da aceitação e da mudança ou deixar-se levar pela futilidade e materialismo.

Intérpretes:
Liouba Andreivna Ranévskaia – MARLENE MEIRELES
Ania (Filha de Ranévskaia) – FILIPA REBELO
Varia (Filha adoptiva de Ranévskaia) – MARTA COSTA
Leonid Gáev (Irmão de Ranévskaia) - MANUEL COSTA
Ermolái Lopakhine (Comerciante) – JOAQUIM RIBEIRO
Pétia Trofímov (Estudante) – FILIPE SILVA
Borís Píschik - (Proprietário de domínios) – JOAQUIM BESSA
Charlotte Ivánovna – (Governanta) – ALDA MACHADO
Semión Epijódov (Guarda-livros) – RUI SOARES / NUNO GOMES
Douniacha (Criada de quarto) – LINDA CARDOSO
Firs (Mordomo) – ADOLFO SAMPAIO
Yacha (Criado) – BRUNO SANTOS
O Empregado dos Correios – PEDRO TEIXEIRA

Desenho de cenografia e figurinos: Pedro Ribeiro

Desenho de Luz: Ismael Silva

Construção da cenografia: Móveis José Lopes

Confecção de figurinos:
Claudina Neto
Celeste Silva
Emília Marinho
Maria Ribeiro
Anabela Crispim

Design Gráfico: Atitude Útil

Fotografia: Pedro Geno

Produção: Grupo de Teatro Amador de Santo Tirso "Os Quatro Ventos"
Co-Produção: Miguel Carvalho - Produções

Apoios:
Câmara Municipal de Santo Tirso
B. V. Tirsenses

Patrocínios:
Construções S. Roque

Agradecimentos:
Ângela Costa
Pedro Teixeira
Bruno Santos
Joaquim Bessa
Marlene Meireles
e a todos que de forma directa ou indirecta apoiaram este espectáculo.

Sobre o autor… ANTON TCHEKOV

Um dos mais famosos novelistas e dramaturgos russos, Anton Tchekov, nasceu em Taganrog em 1860 e faleceu em 1906.

Médico de profissão, Tchekov começou a sua carreira como escritor em 1880, com a publicação de alguns ensaios literários. A partir daí, não demorou muito para que o então desconhecido escritor alcançasse uma extraordinária popularidade, não só pelas suas novelas, mas também pelas suas peças, muitas das quais se tornaram célebres, como As Três Irmãs, Ivanov, O Tio Vânia e O Jardim das Cerejeiras. Estas três peças formaram o ambiente para a fundação do Teatro de Arte de Moscovo que foi criado sob o signo do Impressionismo.

Melancolicamente pessimista e aproveitando ao máximo todas as experiências humanas e sociais, Tchekov seria o criador de uma escola literária, a qual encontraria, mais tarde, mesmo nos países ocidentais, enorme repercussão

Sem comentários:

Enviar um comentário